Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/15782
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 25-Jan-2023
metadata.dc.creator: TRISTAN, Daniela Rebelo Monte
metadata.dc.description.affiliation: SEDUC (PA) - SECRETARIA DE EDUCAÇÃO DO ESTADO DO PARÁ
metadata.dc.contributor.advisor1: FONTES, Edilza Joana Oliveira
Title: As trabalhadoras e trabalhadores têxteis e sua fábrica em Santarém: experiência operária, Justiça do Trabalho e indústria de sacaria no Baixo Amazonas, 1951-1990
Citation: TRISTAN, Daniela Rebelo Monte. As trabalhadoras e trabalhadores têxteis e sua fábrica em Santarém: experiência operária, Justiça do Trabalho e indústria de sacaria no Baixo Amazonas, 1951-1990. Orientadora: Edilza Joana Oliveira Fontes. 2022. 342 f. Tese (Doutorado em História) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Federal do Pará, Santarém, 2023. Disponível em: https://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/15782. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Este trabalho trata da experiência da(o)s trabalhadore(a)s da única fábrica de fiação e tecelagem de juta e malva do Baixo Amazonas, a Tecejuta, estabelecimento de grande porte cuja história como empresa se estende de 1951, data de sua fundação, a 1990, ano de seu fechamento. A fim de melhor compreender essa experiência, discutimos inicialmente a história da fábrica, que guarda uma importante interseção com a história do próprio cultivo da juta na Amazônia e com a história do planejamento regional, as quais, por esse motivo, aqui também são focalizadas. Discutimos ainda as relações entre campo e cidade na região e suas implicações no que concerne à cultura e perfil das trabalhadoras e trabalhadores da Tecejuta, além de sua noção de direito costumeiro. A seguir, é abordada a emergência da Junta de Conciliação e Julgamento de Santarém e seus efeitos nas relações de trabalho do município e da região, bem como os padrões de utilização da mão de obra pela fábrica em sua primeira fase, que evidenciam seu enraizamento no modo tradicional de relacionamento da elite econômica local com seus subalternos na sociedade. Na sequência, examinamos os padrões de aplicação do poder disciplinar na fábrica e sua política de demissões, particularmente de mulheres, buscando identificar suas alterações após a intervenção do Banco de Crédito da Amazônia e da Sudam na empresa, entre 1970 e 1976, assim como no período posterior. Por fim, abordamos as mobilizações reivindicatórias dos trabalhadores e trabalhadoras da fábrica e suas formas de organização sindical. Permeando a construção do texto a partir do capítulo 3, procuramos identificar e compreender os modos de resistência das trabalhadoras e trabalhadores dentro da fábrica e suas táticas ao recorrer à Justiça do Trabalho em busca da efetivação de direitos, o que configurava uma forma de construção de sua cidadania.
Abstract: This work deals with the experience of workers at the only jute and mallow spinning and weaving factory in Baixo Amazonas, Tecejuta, a large establishment whose history as a company extends from 1951, the date of its foundation, to 1990, the year of its closure. In order to better understand this experience, we initially discuss the factory’s history, which has an important intersection with the history of jute cultivation in the Amazon and with the history of regional planning, which, for this reason, are also focused here. We also discuss the relations between countryside and city in the region and their implications regarding the culture and profile of Tecejuta’s workers, in addition to their notion of customary law. Next, the emergence of Santarém’s Labor Board and its effects on labor relations in the municipality and region are discussed, as well as the patterns of manpower use by the factory in its first phase, which demonstrates its roots in the traditional way of relating the local economic elite with their subordinates in society. Next, we examine the patterns of disciplinary power application at the factory and its dismissal policy, particularly of women, seeking to identify their changes after the intervention of Banco de Crédito da Amazônia and Sudam in the company, between 1970 and 1976, as well as in the later period. Finally, we approach the protest mobilizations of the factory workers and their forms of syndical organization. Permeating the construction of the text from chapter 3, we seek to identify and understand the workers’ ways of resistance within the factory and their tactics when resorting to the Labor Court in search of rights enforcement, which configured a form of construction of their citizenship.
Keywords: Experiência operária
Poder disciplinar
Sindicato
Tecejuta
Justiça do Trabalho
Planejamento regional
Worker experience
Disciplinary power
Syndicate
Labor Court
Regional planning
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: HISTÓRIA SOCIAL DA AMAZÔNIA
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: CIDADE, FLORESTA E SERTÃO: CULTURA, TRABALHO E PODER
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::HISTORIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em História
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Appears in Collections:Teses em História (Doutorado) - PPHIST/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_TrabalhadorasTrabalhadoresTexteis.pdf3,44 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons