Please use this identifier to cite or link to this item: https://repositorio.ufpa.br/jspui/handle/2011/14984
metadata.dc.type: Tese
Issue Date: 6-Sep-2018
metadata.dc.creator: MELO, Luciana Marinho de
metadata.dc.contributor.advisor1: ALENCAR, Edna Ferreira
Title: Povos Indígenas na cidade de Boa Vista: Estratégias identitárias e demandas políticas em contexto urbano
metadata.dc.description.sponsorship: 
Citation: MELO, Luciana Marinho de. Povos Indígenas na cidade de Boa Vista: Estratégias identitárias e demandas políticas em contexto urbano. Orientadora: Edna Ferreira Alencar. 2018. 202 f. Tese (Doutorado em Antropologia) - Univer-sidade Federal do Pará, Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Belém, 2018. .Disponível em: http://repositorio.ufpa.br:8080/jspui/handle/2011/14984. Acesso em:.
metadata.dc.description.resumo: Nesta pesquisa trato das estratégias de luta pelo reconhecimento étnico dos povos indígenas residentes no contexto urbano de Boa Vista, Roraima. Esta luta é decorrente da recusa do Estado em reconhecer os seus pertencimentos étnicos, impedindo-os de ter acesso às políticas indigenistas. Tal situação motivou a criação de três organizações presididas por lideranças Macuxi e Wapichana, sendo elas a Organização dos Indígenas da Cidade, Associação Indígena Kapói e Kuaikrî Associação Indígena as quais apresentam diferentes estratégias como forma de pressionar o Estado pelo reconhecimento do pertencimento étnico. A intenção desta pesquisa foi tomar os Macuxi e Wapichana como sujeitos de estudo para, a partir deles, identificar como os povos indígenas que residem na cidade de Boa Vista elaboram estratégias para a participação nos direitos constitucionais direcionados aos povos originários. Dentre essas estratégias destaco as ações coletivas desenvolvidas por meio do movimento indígena. Por estratégias me refiro aos recursos discursivos e simbólicos acionados na construção de pautas reivindicatórias que são elaboradas no âmbito das organizações e associações. A primeira hipótese que proponho para discutir acerca do problema de pesquisa é que os critérios adotados pelos agentes do Estado e direcionados aos indígenas em contexto urbano se tornam mais restritivos e excludentes na medida em que estes são apropriados pelo movimento indígena em Boa Vista. A segunda hipótese é que a recusa em reconhecer o pertencimento étnico por parte do Estado expressa uma política estrategicamente elaborada. Para responder a estas questões foi realizada pesquisa etnográfica que elegeu como locus de observação as reuniões e assembleias promovidas pelas organizações e associações, possibilitando a coleta de dados sobre processos de construção política das identidades étnicas, a apropriação da cidade como lugar de ancestralidades, lutas, resistências, negociações e diálogos conduzidos por lideranças Macuxi e Wapichana. Os resultados da pesquisa demonstram que a relação das organizações com o Estado é marcada por negociações e conflitos, tendo como consequência o fortalecimento do movimento indígena em contexto urbano e o surgimento de novas lideranças que intencionam não apenas a reversão da situação de invisibilidade étnica em uma cidade que possui aproximadamente 31.000 pessoas autodeclaradas indígenas, mas também a participação política partidária. Neste estudo, as teorias sobre Etnicidade e Identidade Étnica foram privilegiadas de modo a refletir sobre as relações políticas entre diferentes grupos, bem como os estudos que consideram a objetificação cultural.
Abstract: In this research, I deal with strategies for the ethnic recognition of the indigenous peoples from Boa Vista city, Roraima. This struggle is attributable to the State's refusal to recognize the ethnic belonging of self-declared indigenous people residing in an urban context, preventing their access to indigenous policies. This situation led to the creation of three organizations presided over by Macuxi and Wapichana leaderships, such as the City Indigenous Organization, Kapói Indigenous Association and Kuaikrî Indigenous Association, which present different strategies as a way of legitimizing ethnic belonging and aim, in general terms, the communion in the constitutional rights directed to the native peoples. The intention of this study is to identify the political strategies built around the ethnic identities of the Macuxi and Wapichana peoples of Boa Vista through the indigenous movement. By political outlines, I refer to the discursive and symbolic resources triggered in the construction of reclamation patterns, which are elaborated within organizations. The first hypothesis I propose to discuss about this issue is that the criteria and mechanisms adopted by the State agents become more restrictive and exclusive inasmuch as the indigenous movement in an urban context appropriates them. The second hypothesis is that the State's refusal to recognize ethnic identity reflects a strategically constructed stance that acquits it from responsibilities towards indigenous peoples. The ethnographic rummage focused mainly on the meetings and assemblies promoted by the organizations and made possible the analysis about the political construction of ethnic identities, the appropriation of the city as a place of ancestry, struggles, resistance, negotiations and dialogues led by leaders. The results of the analyzes demonstrate that the conflticting relationship with the State has as a consequence the strengthening of the urban indigenous movement and the emergence of new leaderships that aim not only to reverse the situation of ethnic invisibility in a city that has approximately 31,000 indigenous self-declared people, but political participation, including partisan participation. In this study, the theories on Ethnic Ethnicity and Identity, as well as ethnological studies, were primordial to this research.
Keywords: Indígenas da Cidade
Estado
Identidade Étnica
Conflito
Indigenous people of the City
State
Ethnic Identity
Conflict
metadata.dc.subject.areadeconcentracao: Antropologia Social
metadata.dc.subject.linhadepesquisa: Migrações, Diásporas e Etnicidades
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::ANTROPOLOGIA
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pará
metadata.dc.publisher.initials: UFPA
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Filosofia e Ciências Humanas
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Antropologia
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.source: 1 CD-ROM
Appears in Collections:Teses em Antropologia (Doutorado) - PPGA/IFCH

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese_PovosIndígenasCidade.pdf4,77 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons